A melhor estratégia para converter pessoas

A paz do Senhor amados.

Encontramos hoje nas igrejas  cristãs diversos métodos e estratégias que visam angariar almas para o Reino dos Céus, alguns são muito bons e cristocêntricos, outros não tão cristocêntricos.

Falando sobre métodos ou estratégias, eu pessoalmente tenho uma certa relutância ou até birra por ter vivido experiencias ruins no passado, mas entendo que em algumas situações elas caem bem e é até bíblico. Paulo descreve na primeira carta as pessoas de Corinto, que se fez de tudo para alcançar alguns (1 Corintios 9:18-22) e creio que seria realmente difícil você pregar a um judeu, a uma pessoa com lei e outra sem a lei, mas é claro que sempre teremos ter Cristo com centro de tudo e nunca de maneira oculta.

Mas voltando ao assunto central, entendo que todas a estratégias existentes não substitui a principal ou talvez a única estratégia verdadeira: Pregar à Cristo, pregar o evangelho!
Infelizmente nos dias de hoje o que vemos é que Jesus se tornou um empregado, antes merecedor de toda honra e toda gloria (Apocalipse 5:12), hoje ele atua como um funcionário para abençoar as pessoas.

Em muitas igrejas (não todas), as chamadas dos cultos são: “culto da vitória”, “derrubando as muralhas”, “culto da prosperidade” e muitos outros. Sabemos que Deus é capaz de abençoar todos em tudo que for vontade Dele e a pessoas precisam saber que Ele pode fazer isso, mas a mensagem que deve ser passada é o principal motivo de sua vinda, o sacrifício vicário por nós.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Se não for assim ninguém vai a igreja:

Este é o argumento de quem usa estas estratégias, mas estudando a bíblia vejo um exemplo excelente. Em Atos 2:36-42, a bíblia relata uma pregação de Paulo, totalmente focada em Jesus Cristo. Nesta mensagem Paulo apresenta Jesus como o messias, num momento onde Cristo tinha passado por uma morte vergonhosa (morte de Cruz) e alem de messias era apresentada como o Filho de Deus, algo que os judeus sequer  aceitariam tranquilamente.

Mas mesmo assim Jesus foi apresentado a muitos e a bíblia diz que quase  três mil pessoas se converteram e mais: Perseveraram na doutrina dos apóstolos.

Nós somos aquilo que comemos:

Infelizmente isso pode ser uma verdade, pelo menos no alimento espiritual. Se somos criados e educados a base de promessas de bençãos e prosperidade, de toma-la da cá e nunca somos educados sobre a soberania de Deus, sobre a maior benção já recebida por todos ( a salvação) e ensinados a a amar ao Senhor Jesus pelo que Ele é  e não pelo que Ele pode fazer, correremos um serio risco de apostatar da igreja, pois se alguns planos forem frustados não nos manteremos firmes na fé (João 6:66).

Existem métodos ou estratégias válidas ?

Sim ! na verdade existe apenas um método ou estratégia: Pregar à Cristo (Marcos 16:15) , e sempre deixe Ele como o centro da mensagem (Colossenses 1:17).

Você pode até acrescentar maneiras de levar a mensagem da Cruz, seja uma célula, um filme cristão, um culto no lar, enfim, seja o que for, Jesus tem que ser o centro e tudo que fizer deverá está apontando para Ele e sua mensagem completa deve ser passada e não apenas as vantagens.

Mas lembre-se, o que for feito tem que respeitar a palavra de Deus, pois os fins não justifica os meios.

Fiquem na paz!

Sobre o autor Daniel Lopes

Posts Relacionados

Deixe uma resposta