Thalles Roberto! Um exemplo, para não ser seguido

Graça e Paz;

Esses dias ouvindo uma música no Youtube me saiu como sugestão uma das canções do Thalles Roberto, mais especificamente a música “Arde Outra Vez”. Para falar a verdade adoro essa música, e confesse que cliquei logo em seguida para ouvi-la. Ao ouvir fui me fazendo alguns questionamentos que iremos aprofundar em seguida.

No ano de 2012 fui em um evento em Belo Horizonte promovido pela IIGD onde o missionário RR Soares era o preletor.

Lembro-me de que na época Thalles pertencia a Graça Music (gravadora que pertence a IIGD/RR Soares), e durante quase todo o evento só se ouvia a música “Casa do Pai” (que inclusive tem uma letra linda e creio que quando escrita foi algo muito sincero), segue trecho da música:

Eu vou voltar pra casa do Pai
Eu quero o amor da casa do meu Pai
E repousar tranquilo nos braços do meu Pai

E cara, eu fiquei fascinado com a música naquela época (claro que infiltraram na minha cabeça naquele evento, mas é boa a música e mexeu comigo).

Passado algum tempo Thalles “explodiu” de sucesso, e como era de se esperar, vieram os modinhas que ó idolatravam e até ó imitavam nas igrejas, com direito aos gritos, palavras usadas em meio as músicas (“Deus…meu. chame Ele de Pai) e tudo mais.

Essa euforia toda começou a me incomodar ainda na época, mesmo eu cantando algumas de suas músicas na igreja, que para mim eram ótimas (ainda são), como “Arde outra Vez”, “Escrita pelo Dedo de Deus”, “Nada Além de Ti”, “Eu Escolho Deus”.

Passado algum tempo, sai aquele vídeo que todos ficaram de queixos caído, diziam alguns que ele estava até endemoniado (para falar balelas igual ele disse, não duvido, mas…). Se não viu, confira:

Na boa, se tem algo que Deus abomina é a soberba. E se tem algo que é fácil de acontecer no meio de músicos, cantores, ministros de louvores, levitas, é soberba.

“A soberba precede à ruína; e o orgulho, à queda”
Provérbios 16:18

E não é algo difícil ao ser humano se sentir o melhor em algo porque se tem elogios vindo de todas as partes.

O que quero concluir com isso é que há um limite muito pequeno entre ser bom no que faz e ser soberbo. Quanto mais o tempo passa, mais vejo que quanto mais eu ensino e passo meus conhecimentos adquiridos até aqui, mais eu aprendo.

Não tenho que querer ser melhor que o outro, tenho que querer ser melhor que eu mesmo para que mais e mais Deus me honre com Sua Presença e me use como um canal para abençoar pessoas.

Oro para que não precisamos passar pelo o que o Thalles passou, honestamente não sei se ele se arrependeu das palavras ditas, nem tampouco sei se ele está com o coração voltado novamente para Deus, espero muito que sim, porque não há nada pior que estar longe da Presença de Deus, ou pior, da vontade d’Ele.

Hoje já não se vê falar em Thalles, falo por mim, que inclusive nem ó sigo mais em nenhuma rede social.

Que em nossos corações não haja espaço para soberba, autopromoção, autossuficiência e nem nada do gênero, que haja somente anseio por mais de Deus.

Uma frase que sempre uso como modelo pra minha vida é “Não use Cristo para se promover, promova Cristo através da sua vida!”, guarde isso em seu coração.

Lembre-se, a estrela que deve brilhar é Cristo, e não você.

E Thalles, que Deus te abençoe hoje e sempre.

Até a próxima, e que Deus nos abençoe!

Tudo por Ele! Tudo para Ele! Cristo vive!

Sobre o autor Mateus Elias

Posts Relacionados

Deixe uma resposta